Minha Primeira Horta – Primeiros Girassóis Brotando, Chuvarada, Insetos… Socorro!

Todos os dias acordo e vou olhar a horta, ver se há bichinhos maldosos por perto, se a terra está seca, etc. E olha que esplendor o primeiro girassol rasgando a terra! Foi um presente muito gostoso!

 

Girassol brotando. Foto tirada 9 horas

 

Girassol brotando. Foto tirada 14 horas

Girassol brotando. Foto tirada 18 horas
Essas fotos foram tiradas no mesmo dia, porém em horas diferentes. Dá para ver como a natureza é rápida! Em menos de 12 horas a plantinha se ergueu toda feliz para receber raios solares.
É, mas minha alegria não durou muito… no dia seguinte choveu bastante! Acho que nem o mato seco que coloco por cima foi capaz de proteger as sementinhas que nem rasgaram a terra ainda!

 

O girassol está por aí, nessa poça toda!

 

“Afogado” em baixo dos matinhos secos.
Estou triste… mas natureza é assim mesmo. Por isso a partir de hoje farei as mudinhas antes de transferir as sementes para o solo fixo. É claro que algumas plantas precisam ser plantadas direto no solo, essas serão exceções, rss.
E fica a dúvida: será que os girassóis resistiram? E minha composteira de chão, encharcou tudo? Óh céus… Só saberei ao amanhecer!
Já deixei avisado para a minha família trazer caixas de leite e garrafas de refrigerante, que usarei como vaso para as mudinhas. Será ótimo para nosso planeta, lixo a menos!
A chuvarada passou, a terra bebeu toda a água e fui ver como os bebês girassóis estavam… E para minha surpresa esses danadinhos estavam firmes e fortes! Exceto pelo fato de algum inseto ter arrancado uma das folhinhas do girassol bebê! ;(

 

Metade de sua folha esquerda foi arrancada e o inseto nem comeu 😦

 

Girassóis vizinhos, rs.
O mato seco é para manter a terra úmida e evitar danos pelas gotas da chuva.

 

Depois disso vários girassóis passaram a brotar! Já tenho 4 (de 10) girassóis brotando na terra, mas infelizmente não tem dado tão certo quanto eu esperava. São vários fatores, o clima, o solo, e agora os insetos. Sem falar nas cochonilas! Bichos terríveis que se alastram pelo terreno e matam as plantinhas.
Passei extrato de Neem nas cochonilas, muitos morreram, mas muitos ficaram também. Vou passar mais uma vez e se não der certo usarei uma receitinha caseira. E se não funcionar, vou apelar para o fumo!
Extrato de Composto de Neem

 

Enquanto as caixas e garrafas não chegam, improvisando com copos descartáveis. Não é uma boa opção para quem está tentando diminuir a produção de lixo, mas era o que eu tinha.
Tenho 20 mudinhas (falantes!!) de girassóis, e em menos de 1 semana 8 já rasgaram a terra! É muito amor! E olha que não coloquei nada na terra, é apenas terra vegetal, colhida no meu terreno, já que o “adubo” está sendo feito na composteira.

 

Girassóis germinados brotando com 1 semana
A composteira vai bem! Hoje achei 2 minhocas no chão e passei elas para a composteira, espero que gostem de lá e chamem as amiguinhas! hahaha
Por enquanto tenho apenas girassóis plantados, mas estou germinando cenouras, batata-doce, pimenta dedo de moça (consegui a semente!!), berinjela e esperando um jiló amadurecer para colher suas sementes.

 

Cenoura com 7 dias na água

 

Batata-doce no seu terceiro dia na água.
Uma cortei ao meio e outra fiz inteira para ver qual dava certo.

Vou fazer tudo em mudinhas (exceto a cenoura) para evitar problemas com o clima e insetos, pelo menos até as plantinhas serem mais resistentes. E sobre as batatas-doce, estou aguardando que deem brotos, porém receosa já que o feirante me disse que jogam produtos nas verduras e isso impede que germinem. Muito triste isso, onde vamos parar? 😦

*Atualização da horta dia 14/11/15 ao dia 17/11/15
Anúncios

Minha Primeira Horta – Relatando o início da horta

Dando continuidade ao assunto que super me envolve esses dias, falarei sobre o que vou plantar na horta selvagem, algumas dicas que descobri sobre compostagem, como melhorar a condição para o crescimento das plantas, um bichinho que surgiu por aqui e muito mais!

 

Crista-de-galo, Heliotropium Indicum

Para começar a horta não é preciso muita coisa, basta terra, sementes, enxada (ou pá se for pequeno) e muita disposição. O resto a gente consegue aos poucos, damos a ajudinha, e quem faz todo o trabalho é a natureza, não se preocupe.
Claro que vistoriar todos os dias, podar folhas doentes e regar nos dias quentes faz parte do nosso trabalho. Mas você se surpreenderá ao ver seu primeiro brotinho rasgando a terra que você afofou com tanto carinho!
Uns 4 dias atrás afofei um pedaço de terra e plantei sementes de girassol germinadas. Regava e em menos de 3 horas a terra já estava seca e dura. Era preciso afofar a terra novamente, a plantinha não conseguiria atravessar aquele solo, mas isso era prejudicial para ela caso eu machucasse suas raízes.

 

Terra seca e dura onde o girassol está plantado
Acho que minha terra é mais argilosa, o que não é ruim, quando minha compostagem estiver pronta creio que a terra ficará perfeita! Bom, é importante proteger a terra, principalmente para os futuros brotos. Então a dica é colocar uns 7cm de matéria seca (folhas secas, palha, serragem, etc) em cima da terra.

 

O mato que arranquei do terreno serve de proteção para plantas e a composteira!

 

Resultado: Terra úmida e macia mesmo depois de horas.
Isso é muito importante pois protege a terra da força da chuva, mantém ela úmida evitando rachaduras e que fique dura. Assim se mantém um local ideal para manter a terra úmida e a semente brotar!
Outra opção bem bacana, e eu acho ser mais segura (algumas plantas só podem ser plantadas assim!) é fazer brotos em um local cuidado 100% por você até os brotos terem o tamanho ideal para serem transferidos ao solo, onde ficarão definitivamente.
Você pode fazer em copinhos descartáveis, ou caixas de ovos vazias, potinhos, etc. Vou explicar sobre isso com mais detalhes futuramente.
Se você não sabe por onde começar sua horta, eu recomendo que escolha coisas que você come diariamente e coisas que você tem vontade de comer, mas não consegue pelo preço ser alto ou ser um produto difícil de encontrar.
A partir disto, pesquise e veja qual é a estação dessas plantas e a forma de plantar. Isso é muito importante! Não adianta afofar a terra, sair jogando sementes e regar todo dia, é preciso olhar cada sementinha com atenção, saber que cada plantinha precisa de certos cuidados.
Como estamos na primavera, nessa estação plantarei Cenoura, Batata-Doce, Abóbora, Berinjela, Girassol, Erva-Doce. Além de contar com um pé de acerola, uma goiabeira bebê e semente de maçã germinando. Se eu conseguir as sementes, também Camomila, Gergelim e Pimenta Dedo de Moça.
Para o solo é importante ter uma diversidade de plantas no mesmo local, assim não é preciso aquele tempo de descanso. Algumas plantas sugam nutrientes, outras doam, por isso a diversidade é importante. Além de ter plantas perenes (que duram o ano todo) e não perenes (que precisam ser plantadas sempre).
A abóbora é perene a berinjela também dependendo do local. O girassol faz parte das plantas que adubam o solo. As cenouras precisam ser plantadas sempre. As outras escolhi pois está na época e eu adoro elas!

 

Meu terreno capinado, só deixei as PANCS e plantinhas de adubação verde.
Foram 3 dias, mas consegui capinar todo o verdadeiro mato do terreno! Agora farei os brotinhos para depois passá-los para a terra. Isso levará cerca de um mês até eles terem o tamanho ideal, portanto minha horta será sem graça por mais um tempinho, rss. Enquanto isso estou enchendo a composteira de chão, quando estiver pronta terei uma terra adubada.
Alimentando minha composteira de chão!
Creio que em seis meses esse terreno estará vivo!
Enquanto eu capinava, sabem quem apareceu? Não sei ao certo, parece o bicudo, o bicho da palmeira, mas não tem palmeiras por aqui… Depois da sessão de fotos deixei o bichinho em paz e segui meu trabalho!

 

Bichinho no pé da minha goiabeira.

 

Provavelmente é o bicudo.

 

As cochonilas apareceram por aqui também… mal comecei a horta selvagem e já tenho problemas. Eu iria aplicar o remedinho ontem, mas choveu. Se não chover, aplicarei hoje!

 

Cochonilas na minha plantinha!
E enquanto isso, já tenho umas cenouras e maçãs germinando!
Todos os dia vou olhar o terreno, e os girassóis ainda não deram as “caras”, hehe, estou ansiosa e talvez um pouco aflita. Com medo deles não terem vingado. Quero olhar logo pela janela e vê-los lindos e radiantes!

Por hoje é só! Mas em breve tem mais!

*Atualização da horta dia 12/11/2015

Minha Primeira Horta – Como tudo começou…

Uma nova paixão cresce dentro de mim, a natureza cada dia floresce em meu coração! Há brotos, algumas flores, é tudo de bom. E eu quero isso não apenas dentro de meu ser, mas também por fora… e assim um sonho que tenho desde pequena saiu do mundo das ideias e tomou forma.
Sempre sonhei em viver em um local cheio de natureza, flores, árvores, hortinhas, pássaros… Amo estas coisas, são viciantes e acalmam. E na minha atual casa há muito espaço “mofando”, muito terreno disponível que eu acreditava ser infértil pois nunca foi adubado e era cheio de mato.

 

Erva daninha… será? rss

Acontece que os matos na verdade não eram “matos”… sim eram, mas não ervas daninhas, ao qual eram considerados. Quando eu descobri a existência das PANCS (plantas alimentícias não convencionais) e que muitas de minhas “ervas daninhas” eram na verdade PANCS… huhuhu pulei de alegria.

 

Erva-de-santa-maria

 

Buva

 

Provavelmente Brilhantina

 

Provavelmente Trapoeraba
As que estão com provavelmente na legenda é porque eu não tenho certeza ainda, preciso confirmar com mais detalhes!
No mesmo dia fiz minha composteira para alimentar minha terra “infértil”, que não é tão infértil assim. Afinal se tem “mato” tem nutrientes. Além de que as próprias PANCS dão nutrientes para o solo, então este solo vai muito bem, obrigado, rss.

 

Minha Composteira de chão

Vou relatar aos poucos o progresso da minha primeira horta!

Aqui deixarei as fotos de onde tudo começou. Acho isso muito importante para futuramente ver o tamanho do progresso! Abaixo estão as fotos do meu terreno (para muitos quintal, rss) antes de tudo começar.

 

Meu pé de Goiaba no centro da foto, e o de Acerola na direita.

 

Muito espaço sem graça, rss.

 

A bagunça… a única coisa legal é a cerca, haha

 

Faltando afofar a terra e tirar os entulhos

 

Espero que um dia esta borda esteja cheia de flores!

 

Essas foram as fotos do antes, ou seja, antes de começar a mexer no terreno para o plantio.
Até o momento já plantei sementes de girassol germinada, deixei algumas cenouras para brotar e estou com umas sementes de maçã germinando na geladeira… Agora estou pensando no que mais plantar conforme a época, a família da planta e se é perene ou não. Quanto maior a diversidade, melhor para o solo!

 

Cenouras na água para germinar
E o primeiro dia da hortinha! Feinha, sem graça, rss… eu sei. Bom, aguardo com carinho o momento que minha horta selvagem estará viva, colorida e poderei degustá-la.

 

Terra afofada e girassóis plantados no centro do canteiro

 

Falando em degustar… uma de minhas PANCS é o Caruru. Os Senhores Caruru me forneceram suas folhas (não mexi no caule ou espiga) para experimentar. Fiz refogado (ou frito) em um fio de óleo com alho e banana. Não adicionei tempero algum, nem sal, mas uma pimentinha ia bem! Reguei com azeite de oliva depois de pronto e me servi com torradinhas.

 

Meus Senhores Caruru

 

Caruru ao alho e banana fritos

 

Caruru é muito gostosinho e nutritivo. Na verdade o seu sabor é bem suave, ao contrário de outras “folhas” amargosas que já comi, como a couve, rúcula, etc. Na próxima vou misturar no arroz, ou na proteína de soja… hmmm!

Isto é tudo por enquanto! Com o decorrer dos dias vou mostrando o progresso de tudo. Se você conhece alguma das plantas e sabe o nome delas, me avise e ficarei muito grata!

*Atualização da horta dia 10/11/2015

Minha Primeira Horta – Como fiz minha Composteira de chão

Estou muito animada com minha primeira composteira, que será responsável por alimentar a terra da minha nova hortinha selvagem! É um trabalho árduo para quem não está acostumado com uma enxada e um pedaço de chão, rss, mas o resultado é recompensador!

 

A composteira de chão, ao lado da minha primeira horta!
Há vários tipos e formas de se fazer uma composteira, a que eu fiz fica no chão diretamente em contato com a terra, do ladinho da minha horta. Ela serve para dar nutrientes para a terra, deixando o solo fértil, além de diminuir a produção de lixo.

Se está interessado em saber como é feito, saiba que é bem simples, não tem como errar. Mas é trabalhoso para quem não está acostumado com trabalhos braçais. Levei quase uma hora para fazer a minha, e a parte mais demorada foi cavar o buraco, rss.

Como fazer a Composteira de Chão

Escolhi ao lado da horta e de minha acerola.
Primeiramente escolha o lugar. Um local com terra e que tenha sombra, se possível perto da sua horta. Cave um buraco, o tamanho depende de quanto “lixo orgânico” você produz. Mas é legal que a composteira não ultrapasse 1,40m de altura. Também não é interessante fazer uma composteira muito grande se o trabalho será feito apenas por uma pessoa, o que deixará cansativo.

 

Feito o buraco, deixe um pouco de terra fofinha no fundo, e faça as camadas seguindo esta ordem:
  1. folhas verdes
  2. folhas secas
  3. lixo orgânico
  4. folhas secas

 

Primeira camada, folhas verdes.

 

Segunda camada, folhas secas.

 

Terceira camada, lixo orgânico.

 

Uf.. cansei! rss

 

Última camada, folhas secas. E eu super contente!

 

Finalizei com um pouco de terra fofa ao redor.

 

A última camada de folhas secas serve como uma tampa para a compostagem e também para evitar o cheiro ruim. Sempre que for adicionar mais alimento é só retirar as folhas secas, colocar a comida e tampar com as folhas novamente!
É importante seguir estas etapas e não lotar a composteira de comida, mantendo o equilíbrio de quantidade entre folhas secas e lixo orgânico. Se tiver mais folhas não tem problema, o que não pode é acontecer o contrário.
Feito isto sua composteira está pronta! Agora é só esperar que a comida vire terra fértil.

 

Mas é importante estar atento em alguns detalhes…

  • Não use terra comprada em casas de produtos agropecuários ou de jardinagem, pois estas vem cheias de aditivos químicos. Se não tiver terra em sua casa, ou se a terra for pouca, pegue um pouco na rua, em algum terreno baldio, em um parque, etc.
  • Uma vez por semana revire a compostagem. Isso é importante pois esse processo precisa de oxigênio para acontecer!
  • Se estiver em época seca e a terra muito quente (principalmente a terra da compostagem, que pode ficar em até 60º) você pode “regar” a compostagem com água, apenas um pouco para mantê-la úmida.

 

É comum acontecer de surgirem espontaneamente animais para ajudar nessa compostagem, como por exemplo minhocas. Mas caso tenha passado mais de um mês e nenhuma “ajuda” surgiu, você pode comprar uma duzia de minhocas (as vermelhas grandes são as melhores para isso) e adicionar na sua compostagem. Se tiver feito certo, elas se multiplicarão!
O adubo estará pronto para usar quando não tiver mais cheiro ruim e for uma terra homogênea. Isso pode levar de 2 meses a 1 ano. A dica é cortar tudo no menor tamanho que conseguir antes de colocar na compostagem, isso acelera o processo.

 

Como posso alimentar a composteira?

Alimento para a composteira. Aqui; casca de batata, beterraba, cenoura e maçã.
Você pode usar tudo o que for cru e sem temperos (sem sal, sem industrializados, etc).
Exemplo: cascas de verduras, legumes e frutas. Sementes, grãos, talos, hortaliças etc.

Você não pode usar alimentos industrializados, de origem animal (leite e derivados, ovos e derivados [a casca do ovo pode], carnes em geral) e coisas líquidas (exceto a água) mesmo que orgânicas. Exemplo, não pode sucos, leites vegetais, etc.

As carnes viram adubo, porém atraem ratos e outra pragas, por isso não devem ser usadas!

Lembrando que há várias formas de ter uma compostagem em sua casa! Essa é apenas uma delas.
Muitas dicas peguei no Panelas de Capim. Se estiver curioso e interessado sobre hortas, composteiras, alimentação viva, brotos, germinação, etc… recomendo que passe por lá!