Sobre o Meu Primeiro Jogo de Tarot

Faziam alguns meses que eu queria muito um tarot mesmo sem muito saber do assunto, e antes de ontem, dia 12 de janeiro de 2015, fui no centro com minha irmã e comprei um monte de coisinhas esotéricas. Velas, incensos, pedras preciosas, e o tão querido Tarot. Até gravei um vídeo sobre isso, haha, se ficou curioso é só ver o vídeo abaixo.

A loja tinha vários tipos de tarot, porém o que me chamou foi o Egípcio. Fiquei super feliz com minhas comprinhas, com meu primeiro tarot em mãos. Eu sabia que era o começo de algo novo em minha vida. Cheguei em casa louca para jogar, mas precisava consagrá-lo primeiro. Eu precisava de um lugar tranquilo, então tinha que esperar meu filho dormir.

Consagrei o tarot de noite, pesquisei na internet as formas de jogar e fui dormir. Acordei as duas da madrugada de ontem, dia 13, e fiz meu primeiro jogo. Totalmente inexperiente, haha, acendi uma vela de sândalo, um incenso egípcio que comprei exatamente para jogar com o tarot egípcio, haha, e minhas pedrinhas preciosas. Tudo para me ajudar a concentrar e ter um bom jogo.

Escolhi o método da Cruz Celta, foi o que achei mais interessante, e não me aprofundei muito nos outros métodos. O jogo todo durou duas horas e meia, ou seja, fiquei até as quatro e meia da manhã no tarot, rss.

meutarot (1).JPG
Embaralhando as cartas (total falta de técnica, hahaha).

O tarot já estava consagrado e enrolado em um pano rosa florido que escolhi para ser, por enquanto, o pano que mantenho o tarot guardado e assim evitar energias de fora. Estendi o pano em cima da cama, deixei o tarot no meio, dispus as pedrinhas em volta, acendi a vela e o incenso.

Embaralhei as cartas com certa dificuldade e nenhuma sutileza, haha, depois de embaralhado separei as cartas em 3 montes, da direita para a esquerda, e coloquei o monte da esquerda em cima do monte da direita, e o monte do meio em cima do monte da direita.

Assim o baralho voltou a ser um e coloquei as cartas conforme pede a Cruz Celta. Li por aí que isso não é obrigatório, cada um embaralha como achar melhor; fiz pois vi esse modo no livro que veio junto com o tarot e achei legal.

meutarot (5).JPG
Coloque as cartas deste modo, segundo a Cruz Celta. As pedrinhas são opcionais!

A primeira carta que virei foi a de cima da cruz, ou seja, a carta 3, e comecei a “ler” ela no livro que acompanha o tarot. E já me arrepiei pois ela estava invertida. Fiquei super confusa e só então percebi que tinha feito errado! Era para começar pelo meio, a carta número 1, em baixo da carta que a cruza, a número 2. (explicando como jogar AQUI)

Comecei a ler a carta 1, e estava invertida também. Me assustei muito, dei uma olhadinha nas outras cartas e TODAS estavam invertidas! Credo! Acho que fiz o jogo errado! Fui desmanchar o jogo para começar de novo e senti um bloqueio, era para seguir o jogo.

Eu fazia assim: desvirava a carta, via o local que ela estava (1, 2, 3, etc) para saber sobre qual aspecto a carta dizia, em seguida lia a descrição da carta no livro do tarot. Repeti esse processo com todas as 10 cartas.

Confesso que muitas cartas me deixaram super confusa, e era preciso uma certa meditação nelas por alguns minutinhos para conseguir entendê-las e passá-las para a minha vida. O livro que veio com o tarot é muito “seco” descrevendo as cartas, e cabe a nós desvendá-las.

Depois que desvirei e vi o significado de todas as cartas, o jogo estava lá em cima da cama todo aberto, eu ainda bem confusa entendendo tudo pelas metades, e comecei a recapitular tudo o que estava nele, desde a primeira carta até a décima. Foi quando uma clareza maior me veio, e consegui fazer a interação entre as cartas. Por exemplo a carta 1 fala sobre mim, quem sou e como estou, a carta 2 é a extensão da carta 1, e fala sobre o motivo de eu estar assim. A carta 7 também é uma extensão da carta 1, e por isso essas 3 precisam ser lidas em conjunto.

Assim as coisas ficaram bem mais claras. Posso dizer que o tarot falou comigo coisas que ninguém teria coragem e capacidade de dizer. Ele expôs toda a minha vida atual naquele jogo, é de arrepiar, é muito intenso. É de crescimento tamanho! Tarot é mesmo magia, é lindo!

As verdades foram tão intensas que chorei durante o jogo. Tarot não é nada do que eu imaginava ser, é muito melhor. Não fala apenas de possíveis ganhos, onde investir, se você vai se dar bem no amor, etc. Tarot fala sobre quem somos, sobre nossa alma, nos alerta, nos expõe a nós mesmos as coisas que não queremos ver.

Isso me fez indagar o porque de transformarem popularmente o tarot em algo ruim ou errado! Uma coisa que te mostra seus erros, que só tem a acrescentar na sua vida, que te permite crescer como pessoa, que te dá uma orientação… Por que isso seria errado?

Só sei que depois desse jogo percebi o quanto é difícil jogar tarot para alguém. Vou deixar bem claro antes que são as cartas falando, e não eu! Se não a pessoa pode até me odiar, hahaha.

Abraços e beijos,

Angélica L. Azambuja.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s